Home / Multilingual / Assine a petição: Nós, trabalhadores da Amazon, reivindicamos proteção contra o coronavírus!

Assine a petição: Nós, trabalhadores da Amazon, reivindicamos proteção contra o coronavírus!

Publicamos uma petição escrita pelos trabalhadores no centro de distribuição da Amazon em Nova Iorque, reivindicando que a empresa tome as medidas necessárias e inadiáveis em todo o mundo para lidar com a emergência do Coronavírus: a higienização de todos os ambientes, a redução dos padrões de produtividade, licença remunerada para todos em caso de fechamento, redução de jornada ou de acordo com necessidades pessoais de cada um e medidas de segurança para os motoristas. Apesar da pandemia, a Amazon não renuncia a produção e ao lucro e na verdade enxerga nesta emergência uma chance de aumentar seus ganhos devido ao fechamento de espaços públicos e o isolamento nas casas. Na Itália, onde medidas severas de segurança estão sendo aplicadas, armazéns e fábricas continuam abertos e a Amazon, como muitas outras empresas, está tomando medidas completamente insuficientes, expondo os trabalhadores ao perigo do contágio. Greves e protestos estão acontecendo em todos os lugares, reivindicando o fechamento e a higienização dos locais de trabalho e que o governo junto das empresas garanta renda e salários, apesar da atual crise. Enquanto muitos têm o privilégio de se isolar em suas casas, trabalhadores em todo o mundo ainda são obrigados a ir ao trabalho, pondo a si mesmos e as suas famílias em risco. A petição já está circulando nos Estados Unidos, França e Polônia, graças a crescente conexão transnacional entre armazéns em diferentes países e visa recolher assinaturas de trabalhadores na Amazon da Europa e Estados Unidos e seus apoiadores. Se você quer assinar por favor encontre abaixo o link para o formulário em diferentes línguas!

English: SIGN THE PETITION  — Italian: FIRMA LA PETIZIONE — Polish: PODPISAĆ PETYCJĘ — French: SIGNER LA PÉTITION

Caro CEO da Amazon Jeff Bezos,

A medida que a pandemia do coronavírus se desenrola e comunidades em todo o mundo se preparam para o pior, trabalhadores na Amazon se tornaram essenciais para que as pessoas consigam comida, água e materiais de limpeza. Nós vimos o aumento no volume de tais produtos, colocando um peso maior sobre os trabalhadores. Apesar das grandes cargas de trabalho, a Amazon continua a reforçar e aumentar as metas de produtividade. Ao mesmo tempo, muitos trabalhadores ficaram chocados ao descobrirem que a companhia tem negado ilegalmente a licença médica. Nós, trabalhadores na Amazon, estamos preocupados com a falta de medidas de proteção tomadas pela empresa. Enquanto a Amazon tomou medidas limitadas, um plano completo para garantir a segurança de todos os trabalhadores e do público em geral é necessário, incluindo dar aos trabalhadores licença remunerada e não apenas estendendo a nossa licença não remunerada, como foi anunciado recentemente.

Nós reivindicamos que a Amazon tome os seguintes passos imediatamente e nos consulte sobre os próximos passos no futuro:

1) Nos informar sobre as medidas que a Amazon está tomando para garantir a segurança de todos os trabalhadores e dos trabalhadores em suas subsidiárias (Whole Foods, etc).

2) Pagar para os trabalhadores todas as horas programadas normalmente no caso de fechamentos temporários ou limitação das horas de operação em qualquer planta da Amazon devido ao coronavírus. No caso de fechamentos totais ou parciais os motoristas terceirizados ainda devem ser pagos normalmente por todo tempo que estariam trabalhando.

3) Dar aos trabalhadores tempo de licença médica suficiente para lidar com os impactos do coronavírus, independente do tempo de licença a que temos direito ou as diferenças nas leis locais. Isto inclui trabalhadores que têm sintomas do vírus, trabalhadores que têm que cuidar de um ente querido com sintomas do vírus, trabalhadores que precisam cuidar de crianças devido ao fechamento das escolas ou situações similares e trabalhadores que estão em quarentena mesmo que não tenham sintomas. Outras empresas já começaram a tomar estas medidas, a Amazon deveria ser referência nesta questão.

4) Permitir que os trabalhadores façam intervalos frequentes e regulares para lavar as mãos, garantindo assim nossa própria segurança, e sem nenhuma penalidade por parte da companhia, mesmo se estes intervalos nos impedirem de atingir as metas de produtividades. Representantes da Organização Mundial da Saúde relataram que o coronavírus pode sobreviver por muitos dias em superfícies. Nós enviamos produtos para consumidores em todo o mundo. É necessário tempo para garantir a segurança não apenas dos trabalhadores, mas dos consumidores e do público em geral.

5) Apoiar os esforços dos governos estaduais para aprovarem leis que façam com que as empresas garantam licenças médicas adequadas para os seus trabalhadores. A Amazon não é a única empresa cujos trabalhadores estão vulneráveis aos efeitos da pandemia. Governos devem impor imediatamente leis garantindo licença médica para que os trabalhadores tenham tempo de licença remunerada suficiente para lidar com os efeitos do coronavírus.

Atenciosamente,

Se você quiser assinar, envie um e-mail para este endereço com seu nome, tipo de emprego na Amazônia e cidade de origem: [email protected]

Segue o link para as primeiras 1500 assinaturas de três continentes:  https://medium.com/@amazoniansunitednyc/we-amazon-workers-demand-coronavirus-protections-16f28ad8b15f